Quinta, 14 Novembro 2019 20:20

NORMANDIA Acusado de matar tuxaua da comunidade Indígena Santa Cruz é preso

O Acusado foi preso em Normandia O Acusado foi preso em Normandia Polícia Civil

Policiais do setor de investigação das delegacias de Polícia Civil de Bonfim e Normandia cumpriram na manhã desta quinta-feira, 14, um mandado de prisão judicial por sentença condenatória, expedido pela Comarca Criminal de Bonfim, em desfavor de Braulino de Souza, de 31 anos, pela prática de homicídio qualificado.
Braulino foi localizado na Comunidade Indígena Santa Cruz, nas proximidades de Normandia e, após tomar conhecimento do mandado judicial, não ofereceu resistência à prisão. A ação foi coordenada pela delegada de Polícia Civil, Carol Fernandes.
O crime aconteceu no dia 19 de novembro de 2007. Braulino e a vítima, Dobercio Mendes Aureliano, à época, tuxaua da comunidade do Macaco, tiveram uma discussão em um comércio, onde ocorria um aniversário.
O acusado estava na companhia de dois irmãos e surpreendeu a vítima, por volta das 3 horas da madrugada deste dia, após a discussão. A vítima saiu do aniversário para urinar em um local próximo e escuro, quando o acusado e seus irmãos passaram a lhes desferir pedradas.
Ainda segundo a denúncia, o acusado começou a provocar a vítima e esta, sem saber que ele estava de posse de uma faca, foi ao seu encontro. Valendo-se do fato de estar armado e da presença dos irmãos, o acusado desferiu as facadas que foram à causa da morte de Dobercio Mendes Aureliano, com o agravante de ter usado de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.
Após a formalização de sua prisão, o acusado foi recambiado para Boa Vista e submetido a exame de integridade física, no Instituto de Medicina Legal (IML), e, posteriormente encaminhado para o sistema prisional, onde irá cumprir a pena fixada em 16 anos e oito meses de reclusão, inicialmente em regime fechado.